Dispositivos Diretos a Canais


Dispositivos diretos a canais (Channel-Attached Devices) so dispositivos construídos de forma a se ligarem diretamente a um canal de E/S interno de um mainframe (geralmente IBM).

Do ponto de vista de redes, interessa a existência de gateways channel-attached, ou seja, com a possibilidade de se conectarem diretamente a um canal de um host, e prover a interface entre redes locais (baseadas em Ethernet, geralmente), e este host.

Este não é o modo de interfaceamento mais comum entre redes locais e mainframes, nem o mais barato, mas apresenta a vantagem básica da alta velocidade, e outras, que serão vistas.

Conectividade de Mainframes

De modo geral, os mainframes IBM (líder do mercado), apresentam um modelo de conectividade em dois níveis:

  1. A CPU possui um número pequeno de canais, que são portas de alta velocidade, com boa largura de bits (64, tipicamente) , e que fornecem acesso aos barramentos internos do processador.

  2. A estes canais são ligados FEPs (front-end processors), que são pequenos computadores de comunicação, com a função de multiplexar cada um destes canais de alta velocidade em vários canais mais lentos, de diferentes padrões e protocolos, e prover o acesso a dispositivos convencionais, como terminais, impressoras e modems, além (possivelmente) de ambientes com protocolos específicos.

A abordagem convencional ligação entre redes e um host IBM consiste de seguir a arquitetura SNA, que determina que se disponha de um gateway que se comunique em uma ponta com a rede local por seu protocolo nativo (IPX ou TCP-IP, por exemplo), e na outra a uma das portas do FEP por protocolo SDLC, enquanto o FEP acessa o canal do mainframe pelo protocolo proprietário de canal. Ficamos assim com uma conexão em três níveis:

A exceção é a rede token-ring, de projeto da própria IBM, para a qual alguns FEPs da empresa, como o 3745, possuem portas e protocolos implementados para acesso direto.

Gateways Channel-Attached

Algumas empresas, recentemente, desenvolveram arquiteturas de gateways com capacidade de se interligarem diretamente a um destes canais de alta velocidade. A arquitetura consiste de adicionar ao hardware de um gateway (geralmente um PC de alto desempenho), um cartão de interface que o conecte diretamente aos conectores do canal, via um cabo curto, de boa bitola (80 fios), além do software necessário para interligar os dois protocolos.

A vantagem básica é a redução do número de dispositivos necessários interface, com o aumento da velocidade e a redução do custo. Uma outra vantagem é que canais dos FEPs já existentes podem ser liberados para outras aplicações.

A arquitetura com um gateway channel attached fica desta forma:

Para assegurar a performance, são empregados PCs rápidos, com barramentos EISA ou Micro-Channel, e os fabricantes oferecem essencialmente software de interface para conexão a Novell Netware e TCP-IP. Para fins de aumento da usabilidade do produto, são oferecidos também drivers para conexão de redes IBM Token-Ring, substituindo totalmente os FEPs nesta função.

A performance testada demonstrou ser cerca de 15% melhor, em termos de tempo de transferência de arquivos, em comparação com a arquitetura normal, usando-se nos testes um FEP dedicado. Os fabricantes afirmam que em campo o ganho deve ser maior, pois normalmente os FEPs tem de realizar outras tarefas em paralelo com o atendimento rede, como gerenciar dispositivos.

Custos e Fabricantes

Outras soluções

A IBM, por conta própria, oferece uma solução denominada LANRES (LAN Resources Extension Service), que permite que um servidor Netware acesse diretamente um canal de mainframe para compartilhamento de disco.

Glossário

Referência

Data Communications, Vol 22, N 8, May 1993, pgs 75-78.

Autor

Mário Magalhães Leboute (leboute@inf.ufrgs.br)


Outros trabalhos do Grupo ...